Conheça os diferentes tipos de Tarot

Existente desde o século XIV, o tarot tem se consolidado cada vez mais e, atualmente, há inúmeros especialistas no assunto, cada um utilizando um material e desenvolvendo uma leitura diferente a partir de seu baralho preferido.

Isso acontece porque são lançados anualmente mais de 100 tipos de baralhos no mercado, muitas vezes como releitura dos antigos ou até mesmo nova criação de um artista. Isso faz com que, muitas vezes, o que varie de um para o outro sejam praticamente apenas as imagens ilustradas.

Em geral, o tarot é composto por 78 cartas. Assim, ele é dividido em dois grupos: os 22 arcanos maiores, que incluem as cartas de 1 a 21, além do único arcano sem número, conhecido como “O Louco”, e os 56 arcanos menores, que possuem as cartas dos naipes de paus, copas, espadas e ouros, assim como em um baralho comum.

Apesar de muitos utilizarem apenas os arcanos maiores para suas leituras, é importante entender que todos os dois segmentos são importantes e que, para estar completo, o baralho precisa ter 78 cartas. Nenhuma a mais ou a menos.

Para entender melhor esse universo, conheça os principais tipos de tarot e descubra as particularidades de cada um.

Tarot de Marselha

Esse tarot é o mais famoso mundialmente, especialmente por ser um dos mais antigos e, ainda assim, continuar sendo utilizado.

Em suas imagens, é possível ver que se trata de figuras medievais, principalmente membros da corte, o que denota ainda mais a sua antiguidade e os poucos recursos gráficos presentes à época.

Inclusive, há muitos que acreditam ser ele antecessor de todos os baralhos que estão por vir nessa lista, a maioria inspirada em Marselha.

Rider-Waite

Concebido por Arthur Edward Waite, um famoso ocultista da Inglaterra, este tipo de tarot foi o mais vendido até então.

Aqui, há uma mudança na estrutura tradicional já conhecida em Marselha, invertendo os números dos arcanos 8 e 11, e alterando as ilustrações, em especial as que se referiam às imagens cristãs muito comuns no século em que o anterior foi criado.

Para se ter uma ideia, o papa foi transformado em um hierofante e a papisa foi chamada de sacerdotisa, tudo para desvincular do forte domínio da Igreja Católica na Idade Média.

Tarot de Thoth

Criado pelo mago inglês Aleister Crowley, o tarot de Thoth tem esse nome porque é atribuído ao deus egípcio do conhecimento.

Aqui, os arcanos são todos relacionados à astrologia e, para acompanhá-los, cada carta possui poemas e hinos, quebrando vínculos com o oráculo tradicional já conhecido.

Ademais, tanto as imagens quanto às nomenclaturas foram alteradas, adaptando-se, muitas vezes, aos deuses mitológicos. Para ter uma ideia, os pajens tornaram-se princesas, os cavaleiros viraram príncipes e os reis foram chamados de cavaleiros.

Apesar de um tanto confuso por essas trocas, esse baralho caiu no gosto popular e influenciou o aparecimento de muitos outros.

E, então, qual o seu favorito? Se você também é fã de tarot e não perde a chance de uma consulta, conheça agora mesmo o Místicos Online. Acesse o site e agende já a sua previsão. Estamos esperando você!

Deixe uma resposta